Atualidade Cibersegurança Noticias

BOT permite acesso a 500 milhões de contactos telefónicos dos utilizadores do Facebook, mesmo os privados

A pessoa que está a vender o acesso a este BOT do Telegram declara ter informação de mais de 500 milhões de utilizadores da rede social Facebook.

O Telegram é um serviço de mensagens instantâneas baseado na nuvem. O Telegram está disponível para smartphones ou tablets, computadores e também como Aplicação web.

Um utilizador de um fórum dedicado a cibercrime está a vender acesso a uma base de dados de números telefónicos que pertencem a utilizadores do Facebook, convenientemente permitindo os seus clientes pesquisar esses números utilizando um bot  do Telegram.

Embora a informação tenha vários anos, esta ainda representa um perigo à privacidade daqueles cujos contactos possam vir a ser expostos. Uma das pessoas a “publicitar” o serviço diz que o mesmo contém informação de 500 milhões de utilizadores. O Facebook, quando confrontado com a fuga de informação, disse que esta informação diz respeito a uma falha de segurança que a empresa corrigiu em Agosto de 2019.

“É muito preocupante ver uma base de dados deste tamanho ser vendida em comunidades de cibercrime. Fere a nossa privacidade e será certamente utilizada para phishing via SMS ou outras atividades fraudulentas” disse Alon Gal, co-fundador e CTO da empresa de cibersegurança Hudson Rock, quem primeiro alertou sobre a existência do BOT.

Ao abrir o bot do Telegram, o mesmo alegadamente apresenta uma mensagem onde se lê “O bot que te ajuda a encontrar os números de telemóvel dos utilizadores do Facebook”. Então, este bot permite introduzir um número de telemóvel para descobrir o perfil associado ou vice-versa. Os resultados iniciais do bot são incompletos, censurados com o intuito do utilizador adquirir créditos para ver a informação completa.

Um crédito equivale a 20 dólares e podem ser adquiridos valores acima dos 5 000 dólares em créditos. O Bot foi testado e confirma-se que recolhe dados verdadeiros.

Este bot comprova-se  um perigo para pessoas que tenham subscrito e associado o seu número de telemóvel ao Facebook antes de Agosto 2019 e mantém-se a esperança de que o Facebook vá informar os utilizadores afectados por esta quebra de forma a os prevenir de eventuais tentativas de extorsão ou invasão de privacidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

×