Fonte: inadacademy.eu
Atualidade Noticias

Portugueses entre os vencedores do maior programa universitário de inovação digital da Europa

Dos 50 estudantes universitários finalistas da 3ª edição do European Innovation Academy (EIA), há oito universitários portugueses entre as dez equipas com projetos vencedores! Os projetos vencedores consistem em propostas de mudanças de hábitos em diferentes áreas da sociedade, recorrendo à tecnologia.

O European Innovation Academy é reconhecidamente o maior programa universitário de Inovação Digital da Europa. Esta é uma academia sem fins lucrativos que procura desenvolver e ensinar em parceria com as melhores instituições do mundo, como: Stanford University, U.C. Berkeley e Google. A terceira edição realizou-se entre os dias 14 de julho e 2 de agosto.

Fonte: inadacademy.eu

Os portugueses vencedores faziam parte de cinco projetos distintos, entre um total de dez vencedores. Veja-se o exemplo da MyfriendOBI, uma plataforma que funciona como um amigo para apoiar crianças com doenças crónicas a partilhar os seus sentimentos e gerir tratamentos.

A equipa que criou a GroupPay, uma aplicação que vem simplificar os pagamentos em grupo, também tinha portugueses na sua equipa. Também a APTIC, uma aplicação para apoiar invisuais que deteta objetos em tempo real e descreve o ambiente em redor, tem sangue português. Há ainda o Biotimix, um dispositivo que permite a criação de tecido humano com recurso a impressões 3D que foi criado com dedo português. O SafeSeat, uma  cadeira de criança para bicicletas com um airbag instantâneo que abre em caso de queda, também conta com idioma português.

Foi ainda atribuído um wild card (vaga) ao projeto Iliaki Solutions, que propõe a criação de uma película de cobertura que recolhe mais fotões e duplica a eficiência de painéis solares, que também teve influência portuguesa.

Antes de toda a glória dos prémios, todos os concorrentes tiveram de superar várias fases ao longo de 15 dias de trabalho árduo de desenvolvimento e apresentação dos seus projetos. Foram postos à prova mais de 500 participantes nesta edição cujo prémio final é a oportunidade de aprenderem com vários especialistas do EIA no arranque dos seus projetos vencedores.

Adicionalmente, têm ainda a oportunidade de completar a sua formação universitária em locais como a Itália, Hong Kong e Qatar.

Parabéns!

Fonte: Jornal Económico & INACADEMY.EU